OCINÓRI - A Tasquinha do Irónico

quarta-feira, novembro 15, 2006

TUBULAR BELLS II

A música sempre foi e será um dos alicerces do meu bem-estar e sanidade mental. Alguns pensam que sou doido, maluco ou insano… é verdade! Sou um bocadinho!
Não me lembro bem, quando comecei a ouvir este álbum Tubular Bells II, talvez em 1993.
Não me lembro e amnésia já é uma parte integrante do meu ser… Alguns chamam a isto PDI!
Sem dúvida que é um dos álbuns mais completos que tenho… quer em CD agora, quer em vinil no meu antigamente. Muito lixado ficou o meu irmão ao saber que tinha riscado a faixa número 3… Desculpa Miguel!
Todo ele é instrumental… E com uma diversidade de instrumentos espantosa! Todos eles em conjugação fabulosa para a sonoridade perfeita… É um álbum cativante, apaixonante, acolhedor, relaxador… é musica!
Mike Oldfield, nome do mentor deste albúm, criou 3 Tubular Bells… O primeiro (Tubular Bells I) é um álbum ingénuo e empírico. O segundo, o expoente máximo desta trilogia e na qual vos falo e o terceiro é uma obra demasiada tecnológica e com alguns vícios.
Para muitos Mike Oldfield é um ilustre desconhecido mas se falarmos na música Moonlight Shadow… todos acabam por associar à bela voz de Sally Oldfield (irmã de Mike O.) e não o ilustre guitarrista que a acompanha.
Em Tubular Bells II existem 14 canções, onde a guitarra é sempre a protagonista e em plena conjugações de sons com outros instrumentos. Baseado numa autêntica sinfonia… não sei como poderei definir esta obra mas já dizia Zeca Afonso na música dos Índios da Meia Praia – isto aqui é uma orquestra e quem diz o contrário é tolo! Por isso nem ouso discordar do grande Zeca!
Toda a obra é uma orquestra mas não de instrumentos musicais devidamente convencionados para a música clássica! Viva ao progresso mas não esqueçamos as raízes da música!
Todo o álbum foi por ele criado e o mais engraçado são os seus excelentes conhecimentos em muitos tipos de guitarras. Em Tubular Bells II, Mike O. toca guitarra eléctrica, guitarra clássica, guitarra flamenca, guitarra de 12 cordas, guitarras acústicas, baixo, bandolim, banjo, piano… e aquele instrumento que dá o nome ao álbum… Sinos! Um génio!
É uma obra prima… só mesmo ao alcance de alguns e faço aqui as minhas devidas honras a tal, porque desde 1993 me encanta a alma a ouvir estes acordes!
Aconselho este álbum para quem não o conhece e para aqueles que realmente gostam de música!
Por mais estranho que pareça… já ofereci este CD a 3 pessoas e não tive nenhum feedback! Não gostaram!
Bem… afinal o defeito deve ser mesmo meu…

8 Comments:

  • Isso não se faz riscar a faixa 3 e deixar o irmão lixado. É por estas e por outras que nunca empresto nada à minha irmã, não é egoismo, nada disso eu é que sou muito precavida...

    By Anonymous Anónimo, at 8:04 da manhã, novembro 16, 2006  

  • Se calhar os CD's que ofereceste tinham a faixa 3 riscada...

    By Anonymous Anónimo, at 9:25 da manhã, novembro 16, 2006  

  • Ó tentini, a época de natal está achegar... se pensas dar-me o "Tubular Bells 32584" tira lá isso da ideia da cabecinha pensa no "melhor do José Cid" ou o "Best oN do Rouxinol Faduncho"... Não, ainda não tenho o I o II e o III, mas adorei o DVD do Morissey que me deste, o dos Marryllion... Clã, e os outros todos... Prostos já tens um Feedback!
    Um abraço e... volta para Brasfemes, tás perdoado! (Deves-me meio pires de tremoços e uma golada de fino...afinal foste aumentado! 0,03€!)

    By Blogger jp, at 12:30 da tarde, novembro 16, 2006  

  • Irritadinha... foi sem querer! Emoção do momento!
    Rafeiro... será que o cd tava quilhado? e outra vez na faixa n.º 3? não será muita coincidencia? e quais são os numeros do euromilhoes?
    JP com 3 centimos... so posso te dar um guardanapo para limpares os labios... agora nem dá para o pires de tremoços! arre...

    By Blogger Tentini, at 12:48 da tarde, novembro 16, 2006  

  • Já notei que não fui devidamente esclarecedor ou indevidamente interpretado, por isso NÃO QUERO OFENDER NINGUEM A QUEM OFERECI O CD!
    Quis realçar a importancia deste album na minha vida e que para os outros afinal pode ou não é tão importante como é para mim...
    Realçar que o album pode ter várias interpretações... porque todos nós somos diferentes uns dos outros!

    By Blogger Tentini, at 12:53 da tarde, novembro 16, 2006  

  • Caro Tentini,

    Por acaso, tenho uma vaga ideia do album - Nunca o recebi como prenda, mas é sempre bom saber que o quizeste partilhar.

    No entanto, a música assim como um livro deve ser adequado ao momento em que nos encontramos.

    Se te lembraste dele agora, deves de estar a reviver a sensação que tiveste em 1993...

    Como não sei o que te transmite esse album em termos de prazer, sendo um momento menos bom, aguardo melhoras.
    Sendo o momento bom, fico feliz por ti.

    Saudações musicais

    By Anonymous Anónimo, at 1:11 da tarde, novembro 16, 2006  

  • Emoção... Desculpas! ;)

    By Anonymous Anónimo, at 5:02 da tarde, novembro 18, 2006  

  • Irritadinha realmente a emoção é muita... mesmo muita!
    E com a emoção fazemos coisas estupidas... sou diferente de todos mas muito igual a todos!

    By Blogger Tentini, at 2:18 da tarde, novembro 20, 2006  

Enviar um comentário

<< Home