OCINÓRI - A Tasquinha do Irónico

terça-feira, novembro 07, 2006

NÃO É DO MEU AGRADO!

Nos próximos dias 9 e 10 de Novembro, fui convocado para uma greve…
Greve?
É uma forma de protesto que assiste qualquer trabalhador num dito país de direito… e para mostrarmos o nosso desagrado face às condições que nos assiste como operários de Portugal!
Devo dizer que faltar ao trabalho não é do meu agrado!
Devo dizer que prejudicar o cidadão mais incauto e ser mais uma vez o “operário” a pagar por este protesto não é do meu agrado!
Devo dizer que não receber uns trocados no fim do mês por causa da greve, não é do meu agrado!
Devo dizer que uma greve de zelo (extenuante e demasiada saturante para os órgãos executivos) mas greve… greve, não é do meu agrado!
Não estamos bem… Quer a nível profissional, organização, mentalidades, chefias, liderança, brio profissional, vencimentos e outros tantos… não estamos bem!
Mas eles mentem… e não é do meu agrado!

33 Comments:

  • :) eheh

    Por acaso acho que a Via do Infante e a A23 vão continuar sem portagens...

    By Blogger Ana, at 1:07 da tarde, novembro 07, 2006  

  • uhm na última frase devias queres dizer mentem e não metem certo?!;)

    By Blogger Ana, at 1:09 da tarde, novembro 07, 2006  

  • Xi Ana... Já andas a fazer propaganda ao governo só por esses troços não pegarem? Não parece teu!!! EhEhEh....
    Ana... eles mentem? Com a tua idade ainda tens dúvidas que eles mentem? Eu com a minha idade ainda acredito na utopia, de que nas campanhas eleitorais digam a verdade!! EhEhEh!!!!!!!

    By Blogger Tentini, at 2:39 da tarde, novembro 07, 2006  

  • Eu também não gosto de greves, especialmente aquelas marcadas apenas para as horas de ponta. E depois põem-se a distribuir papéis a dizer que não é intenção deles prejudicar os utentes. Uma cabeçada...

    By Anonymous Anónimo, at 5:16 da tarde, novembro 07, 2006  

  • Também não sou adepta de greves, Contudo uma pergunta impões-se, Tentini... afinal o que te agrada rapaz?

    By Anonymous Anónimo, at 5:20 da tarde, novembro 07, 2006  

  • errata:
    "...impõe-se..."

    By Anonymous Anónimo, at 5:20 da tarde, novembro 07, 2006  

  • agrada-me ter melhor salários e justiça social e nao fazer greve....

    By Blogger Tentini, at 6:01 da tarde, novembro 07, 2006  

  • também não é do meu agrado ter que levar com as greves.... mas é assim, cada qual luta pelo que acredita, se há gente que acredita que lhes ligam alguma se fizerem greve, bom para eles...

    XD

    By Blogger A mão que escreve, at 12:08 da manhã, novembro 08, 2006  

  • pois é.... pois é!
    6% de aumento para os reformados politicos!
    é bom... é bom saber isto!
    país justo...

    By Blogger Tentini, at 11:52 da manhã, novembro 08, 2006  

  • Não, ainda não ando a fazer propaganda:) Sabes como é, agrada-me o rigor de vez em quando;) Mas ri a bom rir. Já tinha saudades dos marretas (e pá... saudades?? mas eles andam por aí e mentem:))

    By Blogger Ana, at 6:53 da tarde, novembro 08, 2006  

  • Cada um acredita no que pode ou no que lhe deixam...

    By Anonymous Anónimo, at 7:09 da tarde, novembro 08, 2006  

  • ó ana na assembleia da republica tens lá mais marretas.... ops... não quis ofender a a.r.

    By Blogger Tentini, at 7:19 da tarde, novembro 08, 2006  

  • Tente, mas.... n curti mesmo nada esta alteração q fizeste ao blog.... posso até acrescentar que um dos motivos porque gostava tanto do teu blog (não era a "inteligência" que se iam encontrando por cá) era a cena onde se escreviam e liam os coments.... mau muito mau Tente.... eu não quero ser pessimista mas preve se q a flecha n páre de descer....

    Cumpts
    Lanka

    By Anonymous direito à opinião, at 7:37 da tarde, novembro 09, 2006  

  • Pois, a greve....

    (argh!)

    Grevistas da função publica, expliquem me como se eu fosse muito burra, qual é o Vosso problema?
    Tá aí alguém que faça greves? Vá lá, sejam claros nos motivos! Eu até gostava de me juntar a Vossa Causa! (Tipo, mina los por dentro!)

    Grevistas, fofos/as, ajudem me a respeitar a Vossa Causa.
    POR FAVOR!

    (porque não experimentam trabalhar no privado? aquilo é tanta alegria q a malta n tem necessidade de fazer greves!)

    Lanka

    By Anonymous argh!, at 7:48 da tarde, novembro 09, 2006  

  • Se me é permitido…
    Ainda há funcionários (autarquias) a ganhar menos que o ordenado mínimo nacional, a trabalhar à pá e pica sete horas por dia, faça sol ou faça chuva, a pagar rendas de casa inconcebíveis, a contribuir para SCUT’s, pontes, aeroportos, TGV’s que nunca utilizarão ou utilizaram, por aumentos abaixo do valor da inflação, por aumentos de taxas que já não podem pagar, por serviços que não tem, além de que, na minha terra se diz que quem não se sente não é filho de boa gente.
    Acredito que há muita gente satisfeita com o que tem, óptimo a esses não se lhes pede que a façam, mas por favor não critiquem que já não pode mais.

    By Blogger jorge moreira, at 10:55 da manhã, novembro 13, 2006  

  • Fonix Jorge, se és funcionário público (FP) e se até aderes ás greves devo te dizer que argumentas muito mal... Nada do que disseste é novidade. Esse é o retrato de um país. E isso só demonstra aquilo que eu acho, os funcionários públicos não fazem ideia de como está o resto do país. E por isso apresentam argumentação do tipo, ganhar o mínimo a trabalhar 7 horas por dia, pagar portagens, etc… Jorge deixa me dizer-te, tomara muita gente que ganha o mínimo trabalhar só 7 horas por dia (tens noção de quantos são?)!! E, a acrescentar, não ter que trabalhar por turnos, feridos e/ou fins-de-semana...

    Mas eu até entendo a indignação dos funcionários públicos. Vem um governo e diz "vá, agora quero todos ao pé-coxinho" vem outro e diz "agora todos a fazer o pino"! Entendo, é lixado! Vem um e acha q os FP são seres privilegiados e devem ter mais regalias q os outros, vem outro e diz q são profissionais como todos os outros e devem ser talhados pelas mesmas medidas... Eu sei, é lixado!



    Este quadro até vos dava direito a pintar a macaca a vosso bel prazer… Mas…

    Um pormenor, os FP, existem para servir o país. Tipo, estão ao serviço do país, são pagos pelo país, são formados pelo país, são justificados pelo país! Se o país entrar em crise os PF deverão ser os primeiros a dar o exemplo na contenção e na aceitação das reformas necessárias, deverão SER O EXEMPLO a dar ao país!
    Por isso, um FP não pode dizer “ah e tal quem não tá mal que não condene” – visão egoísta e curta de uma realidade num posto que exige conhecimento e entendimento do meio em que se está inserido.

    Mas, enfim… contava que me esclarecessem mais um bocadinho. Mas realmente se prova que a maior parte dos FP não sabe muito bem porque está descontente, porque faz greve, a não ser para ter fins-de-semana grandes. A sorte dos FP é terem tempo para estar organizados e serem não sei quantos mil… Podiam marcar a diferença mas não deixam de fazer parte de listas que cada vez estão mais negras.

    E depois é assim, se o trabalho no geral dos FP fosse excelente (… ok, médio….) ainda se desculpava prejudicar assim os outros cidadãos, mas… tss tss… desculpem lá. A maior parte com a qual já me cruzei podia ficar de greve para sempre! (para a maior parte dos FP tenho é azar, não é FP?)

    Só tenho pena não ter direito de opção entre descontar para o estado ou descontar para independentes. O ensino público é o q se vê, a saúde idem aspas e etc para todos os outros serviços. Porque raio tenho que descontar para serviços que são uma bodega? Toda a gente sabe que um médico num consultório privado não chega atrasado, não falta e procura fazer um serviço excelente! O mesmo acontece com um professor. O mesmo acontece com uma secretária do privado! Porque raio toda essa gente pinta a macaca no público?? Por causa dos ordenados????? Vão para o privado e não estejam a prejudicar mais ninguém!

    Continuam a não me justificar porque fazem greves……. E continuo a achar que a mama já deveria ter secado há muito tempo.

    Cumpts
    Lanka
    (bolas Tentini, será que n encontras aí a tecla do retroceder?)

    By Anonymous ..., at 7:59 da tarde, novembro 14, 2006  

  • não percebi essa da tecla de retroceder... queres voltar ao antes de 25 de abril, durante 25 de abril, o após-parto de 25 de abril ou a lama na qual nos encontramos?
    não percebi... afinal a flecha da minha inteligencia está mesmo a diminuir!
    mas se desejar a dona lanka e todos os outros ouvintes, leitores e telespectadores.... posso criar uma posta tipo livro de reclamações!

    By Blogger Tentini, at 12:30 da tarde, novembro 15, 2006  

  • Lanka
    Em primeiro lugar convém que definas funcionário público, isto porque há funcionários públicos, Funcionários Públicos e ainda FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS. Falei de funcionários das autarquias, que são os que melhor conheço (alguns também trabalham por turnos, nos feriados e aos fins-de-semana com salários abaixo do ordenado mínimo nacional, porque o índice de referencia é o índice 100 e este é inferior ao dito OMN), que só são funcionários públicos no que concerne aos deveres, já que direitos, os poucos que tinham lhes vão sendo retirados com a ignóbil justificação de que a crise deve ser paga por todos, quando e à partida sabemos que isso é mentira porque continuam a ser os mesmos a contribuir para a tentativa de dignificação de um país que outros, que tu confundes com funcionários públicos, teimam em destruir. Não sabes o que é aturar políticos, alguns, puros mentecaptos cujo objectivo é a perpetuação do poder sem olhar à forma de como o conseguem. Não sabes o que é aturar munícipes que acham que pelo facto de fazerem os seus descontos que pensam ser o vencimento de todos os FP se dão ao luxo de usar e abusar da paciência do cidadão que os serve e que também desconta. Não sabes o que é criarem determinadas expectativas e acalentarem determinadas esperanças que agora vês goradas. Os FP estão para servir o país como qualquer outro cidadão, contribuem para o seu vencimento com o seu trabalho e descontos como qualquer cidadão, se são formados são-no mas porque pagam a sua formação e a dita formação profissional é paga pela entidade porque é para benefício da entidade e dos seus cidadãos e ao contrario do que pensas nunca o país os justifica. Se depois de tudo isto tenho de andar contente, não se critique o sado-masoquismo, não se critique a sodomia, porque eu, e, perdoa-me a linguagem, não gosto de ser enrabado, levar porrada e que se riam de mim. Não se fazem greves só pelo vencimento, também se fazem pela dignificação de uma carreira, pela dignificação de uma boa imagem pela dignificação de um nome. Não se fazem greves só pelos fins-de-semana mais compridos porque como sabes qualquer greve também nos saí do bolso e as vezes somos duplamente penalizados.
    Concordo contigo, há bons e maus e os maus podiam efectivamente eternizar o seu estar de greve, mas é engraçado que são esses precisamente os que não a fazem. Baldam-se constantemente e em momentos de luta fingem-se atarefados para chefe ver.
    Deixa-me só dizer-te, sem querer com isto mudar a tua opinião em relação à FP, não somos o inimigo, e olha, isto não é argumentar coisa nenhuma, senão estava-te a dar razão em tudo e aqui, não a tens. É a minha opinião.
    Aquele Xi

    By Blogger jorge moreira, at 5:11 da tarde, novembro 15, 2006  

  • Tentini, abre o livro.
    Jorge, não concordo com nada disso... é a tua opinião, os teus não-argumentos. Continuo a n estar minimamente esclarecida e continuo a n compreender e aceitar as formas de luta da FP (para mim os FP são todos FP)seja as greves seja o pessimo trabalho que muitas vezes apresentam (se é incompetencia ou se é descontentamento n sei, mas como "cliente" tb n quero saber, tb na minha empresa lido com clts e eles n têm nada a ver com o meu descontentamento no trabalho)

    Lanka

    By Anonymous ..., at 9:29 da tarde, novembro 15, 2006  

  • Ok... então o proximo post será um livro de reclamações!

    By Blogger Tentini, at 12:45 da tarde, novembro 16, 2006  

  • Fico aguardar...
    Já agora Tentini, tu não és FP? Fazes greve?
    Que pena não teres o cuidado de me tentares esclarecer... Provavelmente o meu bláblá não interessa, quiça, não merece sequer o teu comentário, mas devo dizer que tenho pena que não haja mais FP a dizerem de sua justiça... (não há mais FP a ler o teu blog??)
    Posso até aceitar que simplesmente ignorem meu pedido de esclarecimento... Mas, que pena... Terei que continuar a pensar da mesma maneira e reforçar a ideia que tenho dos FP... (dignifiquem a classe meninos/as - aqui está uma boa oportunidade!)
    :)

    Cumpts
    Lanka

    By Anonymous ..., at 7:23 da tarde, novembro 16, 2006  

  • (... e continuo a manisfestar o meu descontentamento na alteração feita no blog)
    Lanka

    By Anonymous ..., at 7:25 da tarde, novembro 16, 2006  

  • tava aqui a pesquisar na net assuntos sobre alimentação saudavel e obesidade para dar uma ajuda a muida da minha vizinha, e como, coisa estranha, encontro sempre uns blog´s girissimos que não têm nada a ver com o assunto, mas têm a ver com tudo, se não tiverem mais nada p fazer divirtam se com o texto AINDA A PROPÓSITO DA BARRACADA DA COLOCAÇÃO DE PROFESSORES... no http://farinhamparo.blogspot.com/2004_09_01_farinhamparo_archive.html
    (escrito em 2004-tempos ruins aqueles não é? ainda bem que ja passaram!)
    Lanka

    By Anonymous q seca de texto!, at 9:26 da tarde, novembro 16, 2006  

  • Lanka
    É de todo impossível arranjar uma justificação que te agrade, quando para ti os funcionários públicos são todos iguais. Seguramente na tua empresa os clientes não tem o comportamento/postura que muitos cidadãos tem quando se encontram ao balcão de um qualquer serviço público, seguramente tens colegas que não conseguem dissociar o problema particular do da empresa e vice-versa, seguramente não são todos bons, seguramente…
    Sabes que aqui para cima se diz que não devemos nunca meter toda a gente na mesma rasa ou alqueire.
    Dos 750.000, haverá muito incompetente, muito que envergonha a classe, muito que não merecia/devia ocupar o lugar que ocupa, mas será que no meio de tantos não se encontrarão alguns bons funcionários?
    Eu sei o que dói a alguns munícipes, a alguns cidadãos, mas já paraste alguma vez para te perguntar se a culpa é mesmo daquele sujeito que te atende.
    Vê como exemplo a burocracia, a quem interessa mantê-la?
    Quem dita as regras na tua empresa? De que te serve ser uma excelente executora, se por imposição, nada do que pensas/fazes está certo, com uma vantagem, é que se calhar quando emites uma opinião ainda te ouvem.
    HÁ, repito, HÁ muita coisa má na função pública, mas foi com a tua ajuda que os reis que fazem as leis foram para lá, e, com a minha, confesso.
    Lanka, dá uma oportunidade a essa gente, não acredites em tudo quanto ouves ou lês. Sabes que as coisas boas não fazem notícia e na verdade há muita gente para quem a exultação do mau é razão de viver.
    Repara, eu também não defendo todos os funcionários públicos, também acho que a mama já devia ter acabado à muito tempo, mas digo-te com convicção, há bons funcionários públicos e muitas formas de luta prendem-se tão somente com o facto de que se deviam distinguir os bons dos maus e não se devia cortar a eito, porque isso é que faz com que os maus não se preocupem em ser bons, e, os bons as vezes, desiludidos, se comecem a borrifar.
    Xi coração

    By Blogger jorge moreira, at 11:26 da manhã, novembro 17, 2006  

  • Bom Jorge, eu pouco leio e vejo... Manifesto me pelo que sinto na pele. Mas como podes ver "nem os bons FP" fazem questão em se pronunciar não é? ou não os há realmente (excepto talvez tu) ou nao frequentam este blog, o q é pena. Gostava mesmo de ouvir mais esse lado bom da FP mas... gostava mais de o sentir
    Por outro lado, tenta se avaliar esse desempenho da FP mas os FP (99,9%) não querem pois não Jorge? Até contra isso fazem greve!
    Sinceramente não vejo solução p a FP. Talvez um daqueles virus do ar condicionado ajudasse a resolver o problema, pelo menos temporáriamente :)

    Meu querido menino, na minha empresa e nas 500.000.000 de empresas que existem por esse Portugal fora, duvido q 1% esteja contente, e acredito até q 96% se sinta literalmente explorado... (no outro dia, a minha cunhada, actualmente de baixa de parto, da FP mas sem grande cargo e sem grande função ficou chocada quando lhe disse quanto ganhava. "Q exploração p o trabalho que fazes!" Pois é mas somos 500 nas mesmas condições e eu tou a ganhar mais do q os q entram agora p a mesma função) mas, sabes como funciona na privada? "tas mal?" muda-te! nem ao subsd desemprego tens direito! Se queres ficar, então aguenta! pinta te de preto e coloca uma trela ao pescoço. Sabes quando a privada faz greve? quando falamos de empresas com efectivos de dezenas de anos, q não vêm o salario ha meses e têm à perna processos de falência!
    Por mto q queira comparar não existe ponta por onde se pegue. Aquilo que os FP fazem é unico. A FP como já disse tem é sorte em ter tempo e gente q n faz nenhum a n ser organizar greves e fazer comunicar essas "injustiças" mundias a toda a gente.
    Imagina se eu como mãe me quero manifestar contra o ensino em Portugal. Tens noção que há milhares de pais q pensam como eu. Imagina como organizar uma greve geral e durante dois dias não levarmos os putos à escola.. Tas a ver a parvoice não tás? Era simplesmente impossivel! Não tinha qualquer hipoteses de fazer aderir uma dezena à minha causa, e mesmo que me dissessem q sim no dia combinado ninguém ia ter coragem de faltar ao trabalho!
    Portanto..... Valeu o esforço

    Lanka

    By Anonymous ..., at 8:03 da tarde, novembro 17, 2006  

  • Realmente não há comparação possível. Tenho amigos no privado que tiveram que assinar os contratos de trabalho em branco, se queriam o lugar. Somos um povo de curta memória e brandos costumes. A culpa sabemos nós de quem é, não ganhámos ainda foi coragem para dar o murro na mesa. Para quando o grito do Ipiranga. Teremos de ir acalentando a esperança de que as coisas serão melhores no futuro. Vai tendo paciência (embora esta não ponha comida na mesa).
    Quanto aos funcionários….nada mais a dizer. Mais vais perdoar que insista, a culpa não é deles. É de quem os põem lá.
    Xi coração

    By Blogger jorge moreira, at 5:37 da tarde, novembro 20, 2006  

  • Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    By Blogger Tentini, at 12:23 da tarde, novembro 21, 2006  

  • Dona Lanka, devo dizer que é com um bocado de alegria, tristeza, acordo e desacordo que li e reli as tuas palavras! Posso concordar com algumas e discordar com outras tantas mas o facto de já ter trabalhado no privado e agora no publico, faz com que tenha uma visão um diferente que tinha há uns anos atrás. Admito sem duvida que dentro das instituições publicas existem vícios mas no privado também! Existem trabalhadores, langões e afilhados na função publica e como já disse aqui neste blog... o maior cancro da função publica é esta subserviência às cunhas! Mas o mais engraçado é que nas empresas semi-publicas e privadas o mesmo acontece!
    O maior erro que existe no privado é para mim o segundo maior erro do publico... a falta de visão, organização, liderança das chefias.
    E a mim uma greve justifica-se sempre, seja ele no privado quer no publico, para limpar os erros daqueles que têm maior responsabilidade... tirando direitos daqueles que contribuem positivamente para o País e para a sua própria sobrevivência!
    Mas é apenas uma opinião minha... e vale somente isso!

    By Blogger Tentini, at 2:43 da tarde, novembro 21, 2006  

  • "O maior erro que existe no privado é para mim o segundo maior erro do publico... a falta de visão, organização, liderança das chefias." ... mais a nível das pme´s não Tentini? E... p mim, esse é um dos maiores problemas da FP (plenamente de acordo com as cunhas, vírus p o ar condicionado das cunhas).
    A greve só se justifica no mundo dos fundamentalistas Tentini. A meu ver enquadra se naquele tipo de meios para atingir certos fins que prejudicam mais que favorecem (faz me lembrar o terrorismo, altera a mente e tb ele se justifica).

    De qualquer forma, a minha maior alegria vai para as alterações bloguianas!!! Ufa, que alivio... enfim em casa...!

    Comodamente no sofá
    Lanka

    By Anonymous :), at 10:25 da tarde, novembro 22, 2006  

  • Jorge, essa do “..a culpa não é deles. É de quem os põem lá.” Parece aquela conversa dos adolescentes que dizem “ah e tal, eu não pedi p nascer!”
    Agora se falas em cunhas, bem, mais uma vez reforço, plenamente de acordo. E se pensar bem, a FP está minada por dentro, faz lembrar tipo aqueles parasitas que consomem lentamente mas não matam, limitam o crescimento e o pleno desenvolvimento de um organismo mas não o matam, pelo contrário, trabalham para o manter (moribundo) para o poder sugar mais e mais.

    Quanto ao grito do Ipiranga… OK, foi salutar mas… Jorge, eles estão todos a regressar… Primeiro é aconselhável aprender a gritar.

    (Tentini, mas há aqui qq coisa q n está bem, esta cena do Leave your comment tem vida própria!)

    Semi comodamente no sofá
    Lanka

    By Anonymous :), at 10:35 da tarde, novembro 22, 2006  

  • Lanka, entendeste perfeitamente.
    Referindo-me ao que conheço, posso-te garantir que só 10 a 15% dos funcionários o são por mérito próprio. Agora, se calhar na mesma situação, também eu aceitaria de mão beijada o bombom oferecido.
    No comentário ao Tente, falas de más chefias, corretissimo. A culpa é mesmo delas, intermédias e de topo. Por isso é que eu não responsabilizo o morcãozito, que como atrás dissemos, te atende. Mas não vamos desenvolver mais o tema porque chegariamos a conclusão de que a culpa foi mesmo do D. Afonso Henriques.
    Xi coração

    By Blogger jorge moreira, at 6:15 da tarde, novembro 23, 2006  

  • Só posso dizer mais uma coisa...
    Se estamos mal ou achamos que estamos mal, devemos lutar pelos nossos ideais e conseguir vincar esse mesmo desejo...

    "Muda, que quando a gente muda o mundo muda com a gente
    A gente muda o mundo na mudança da mente
    E quando a mente muda a gente anda pra frente
    E quando a gente manda ninguém manda na gente

    Na mudança de atitude não há mal que não se mude nem doença sem cura
    Na mudança de postura a gente fica mais seguro
    Na mudança do presente a gente molda o futuro

    Até quando você vai levando porrada?
    Até quando vai ficar sem fazer nada?
    Até quando você vai ficar de saco de pancada?
    Até quando você vai levando?"

    Gabriel - O Pensador "Até quando?"

    By Blogger Tentini, at 2:44 da tarde, novembro 24, 2006  

  • Bem, se pensarmos bem, n fosse esse menino ter tido aquele pesadelo q foi fundar um país (aqui se confirma o pensar português – mania das grandezas) e hoje fazíamos parte do maravilhoso semi-paraíso espanhol! Apesar de ser um país odiado por muitos sem duvida é muito mais avançado q o nosso….
    Mas fiquemos por aqui.
    Tentini, n curto mesmo nada de Gabriel esse q se diz pensador, gosto bem mais de ti… mas tas no teu direito de lhe dar voz pela tua boca… e escrita pelas tuas mãos

    *
    Lanka

    By Anonymous ..., at 7:19 da tarde, dezembro 05, 2006  

Enviar um comentário

<< Home