OCINÓRI - A Tasquinha do Irónico

terça-feira, setembro 19, 2006

VIAGEM AO CENTRO DA TERRA

Pronto, o título é um bocadinho sensacionalista, mas é pra ver se aumentamos as audiências. É que a Floribela e os Morangos lixam-nos o horário nobre.

No passado Domingo participei numa viagem quase ao centro da terra. Descemos muito, andámos por lá, e a subida... ó se custou!
Alevantar cedo da cama e rumar a Góis ao encontro da equipa da Trans Serrano. Adqurir suprimentos na Panificadora e rumar à Ribeira da Pena. Estacionamos os carros junto a um milheiral, empurramo-nos para dentro dos fatos de neoprene e somos transportados até ao ponto da descida para a ribeira. Avolumados com arnezes e capacetes, recebemos um briefing de segurança e descemos, em rappel, a parede de 35 metros na vertical. Aterramos numa reentrância da parede e saltamos para a piscina. Nadamos uns metros e já estamos oficialmente aterrados. Devo dizer que é um rappel muito agradável de fazer, a seco, tem uns metros de suspensão que nunca tinha experimentado. Dá vontade de, em vez de 35, que tenha 50 metros. No poço ainda há a possibilidade de subir a pontos com altura diversa e efectuar saltos espectaculares. Não me atrevi a ir ao mais alto.
Iniciamos, então, o percurso a pé, pelo leito acidentado da Ribeira da Pena. A progressão é difícil e o percurso é bastante acidentado. É nas poças que eu penso que há maior probabilidade de acidentes, comparando com o rappel ou os saltos. É que no rappel há segurança absoluta e tudo o que se faz é medido. Nos saltos, basta fazer pontaria ao alvo e a gravidade faz o resto a 9,8 metros por segundo (eu até acho que é mais, mas este não é o local próprio para discutir leis da Física). Na progressão a pé, o pontapé numa pedra, um apoio deficiente, uma distração pode dar origem a luxações ou hematomas incomodativos; ou um desiquilíbrio que pode resultar num braço partido. Dentro de uma poça, o facto de a àgua enviezar a medição das distâncias, propicia cacetadas dolorosas.
Os monitores, o Nuno e o Paulo (in alphabetical order), para além de nos guiarem pelo trilho, vão contando outras experiências que tiveram, quer na Ribeira, quer em outras actividades em que participaram. Também nos chamam a atenção para alguns pormenores da envolvente verdejante que nos passam despercebidos, como a existência de algumas espécies de vegetação raras e protegidas. Achámos curiosa a quantidade de pequenos sapos que por lá havia e ainda mais as frequentes colónias de hortelã.
E já que estamos em maré ecológica não posso deixar de dar uma palavra de agradecimento aos animais, nomeadamente javalis e ginetas que largaram o seu cócó no trilho que seguimos para sair da ribeira no fim da actividade – e, dessa forma, nos permitiram uma observação cuidada do mesmo. O meu obrigado.
Escusado será dizer – mas digo na mesma – dóói-me quase tudo (inspirado na música do Paulo Gonzo).
Se conseguir scanar fotos decentemente obsequio os caros leitores com algumas.

6 Comments:

  • Ora aí está um programa interessante de se fazer, uma vez que estamos em período de transição de séries dos Morangos com Açucar... e esse contacto da empresa arranja-se? É que eu sou um rafeiro arraçado de radical!

    By Blogger Rafeiro Perfumado, at 9:31 da manhã, setembro 20, 2006  

  • Fazem excursões? É que as idas a Fátima já saíram de moda, e a minha avó quer algo inovador.

    By Blogger Irritadinha, at 5:17 da tarde, setembro 20, 2006  

  • Rafeiro, dá um pulo ao www.transserrano.com e ficas com um ideia. Se quiseres, meto uma cunha para teres direito a umas massagistas no final das actividades.

    Irritadinha, creio que os programas podem ser feitos à medida dos interessados. Rappel para seniores é uma ideia que me atrai....

    By Blogger Gustavo, at 6:28 da tarde, setembro 20, 2006  

  • Obrigado, Gustavo. Mesmo tendo em conta que os meus princípios abominam o factor C, como vejo que é do coração, aceito a referência. Mas só porque és tu!

    By Blogger Rafeiro Perfumado, at 6:54 da tarde, setembro 20, 2006  

  • Ó Gustavo, mesmo não te conhecendo... SOMOS PARCEIROS DESTE BLOG caraças! ...e mesmo assim vais ter com a concorrência!
    Ó Rafeiro... se quiseres uma aventura destas não vás ter com os amadores da Transerrano... fala com o amigo radical de Brasfemes!
    Ó gustavo para a próxima antes da aventura fala com o Rui que ele aconselha-me!!! lol

    By Blogger jp, at 10:27 da manhã, setembro 22, 2006  

  • Será radical? será horizontal?
    Realmente se derem uma massagista depois da aventura radical... ficarei deitado na horizontal....

    By Anonymous tentini, at 12:07 da tarde, setembro 22, 2006  

Enviar um comentário

<< Home