OCINÓRI - A Tasquinha do Irónico

segunda-feira, dezembro 18, 2006

ESTA ÉPOCA CANSA-ME...

Esta época do ano cansa-me!!!!
O consumismo desta época é maravilhoso… Os centros comerciais inundados de sonhos! Os parques subterrâneos cheios de latas, com odores a combustível queimado e borracha ardida na pressa desenfreada de arranjar aquele prenda que penhore o vencimento!
Reparem… nos vidros das montras! Limpos de hora a hora! Pudera… Tantas pessoas a babarem-se nos corredores destes antros de sobrevivência do séc. XXI. A segunda casa de muitos… um verdadeiro delírio!
Nem vou falar do quanto é preciso ir de cotovelos assanhados para não sermos esmagados por esta enorme ânsia de comprar!
É tão bonita esta época natalícia…
E as prendas? Venham aquelas peças de mete nojo para decoração da casa mas que acabam sempre na despensa…
Meu conselho? Reciclagem! Sim… reciclagem!
Vasculhem, procurem e achem o que anda a mais na vossa despensa e ofereçam a alguém… Mas mudem-lhe o embrulho! Fica bem… A isto, chamo verdadeira reciclagem e poupança!
Viva às peúgas… aos chocolates… e as fotos com a belíssima moldura! Pena que seja sempre com aquela foto em estamos com uma cara de atrofiado!
É tão bonita esta época natalícia…
Que moda ganhou os jantares de natal… É o jantar de natal do local de trabalho. É o jantar da associação. É o jantar de natal com os amigos dos jogos de futebol à sexta-feira. É o jantar de natal com os amigos dos copos ao sábado. É o jantar de natal com os amigos que vêm os jogos de futebol na Sport TV connosco. É o jantar de natal para se comemorar a religião. É o jantar de natal… porque é natal!
Se já não há dinheiro para as prendas… também continua a não haver para jantares… mas ninguém passa fome! Isso é que não!
O que falta na carteira… fica a mais em quilos! Vamos sempre por modas…
É tão bonita esta época natalícia…
E a televisão? Até dá vómitos… encontra-se sempre pintada em tons de vermelho, com um gordo cheio de prendas e promessas obscuras para que todos nós paremos no inferno!
Continuam a passar os filmes cheios de violência e lançam longas-metragens sobre o natal onde as histórias são pintadas em tons de cor de rosa, com um final feliz e que nós acabamos tão enjoados daquilo que vimos. Atrofio!
Mais uma moda que pegou… Os natais do não sei o quê…
Quer a RTP, SIC e TVI têm o natal dos hospitais, o natal dos hospícios, natal no bloco operatório, o natal das parteiras, o natal nos correios, o natal em casa de uma família portuguesa chunga, o natal das prisões e o natal da assembleia da republica… Ops… Aqui é sempre natal!
Como a televisão enjoa!
E a publicidade? Em dose industrial… mas nada que seja enganosa!
Reparem bem no tempo que os canais passam publicidade… ainda que fosse boa publicidade… ainda se aguentava!
Até na publicidade somos cinzentos, sem alegria, sem magia… bom… como o natal!
Levamos com cada dose…
Reparei que nos últimos dias aumentou a publicidade daquelas empresas de crédito fácil… Porque será? Não é por causa do guaraná… não!

É preciso desejar alguma coisa nesta época, quando só nos lembramos dela no final do ano? E o resto dos 354 dias? Não nos lembramos do principio natalício? Hum…


P.S. – Sei que não tem nada haver com o natal, mas para mim essa senhora Carolina está a mentir com todos os dentes…
Ela diz que o P.C. se bufava… acham mesmo? Se ele se bufasse de certeza que já estava preso há muito tempo… Não?
Querem saber outra mentira? Ela diz que o P.C. mandou partir os braços ao Bexiga… Meus caros leitores, acham que eu acredito nisto? Claro que não! As bexigas não têm braços!
Grande prenda de natal que a Carolina recebeu com o livro…

12 Comments:

Enviar um comentário

<< Home